Política de Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, registo e recolha de dados estatísticos.
Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela Norgarante.Saiba mais

Compreendi
financiamento descomplicado empresas
financiamento empresas Capitalizar
Asset 1

Notícias

Candidaturas ao Compete 2020 voltaram a ser possíveis

2018-09-20
Compete2020
As empresas portuguesas voltaram a poder apresentar candidaturas a cofinanciamento público ao abrigo do Compete 2020. Até ao fim do ano, há avisos abertos em vários âmbitos da atividade empresarial, nomeadamente, para apoio a projetos de internacionalização e de incremento das exportações, de investigação e desenvolvimento tecnológico e de qualificação de competências em áreas como a tecnologias de informação e comunicação, a economia digital, o design, a criação de marcas e a propriedade industrial. 

Em agosto último, aliás, voltou a ser possível apresentar candidaturas aos chamados vales de internacionalização, mas rapidamente a procura excedeu a oferta disponível.

Na edição de 25 de agosto do "Expresso”, o presidente da Comissão Diretiva da Autoridade de Gestão do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização – Compete 2020 adiantou que as empresas portuguesas disporiam de 25 concursos desde aquela data até ao último dia do ano.

Entre os avisos que por estes dias já abriram ou estarão para abrir, há também alguns que se destinam a projetos e ações coletivas nas áreas da internacionalização e da formação-ação destinados a organizações do movimento associativo empresarial.

Jaime Andrez assinalou ainda que os formulários de candidatura passaram a ser mais pequenos, reduzindo a carga burocrática dos promotores, e mostrou-se confiante no cumprimento de um objetivo central da política orçamental do Governo para 2018: o pagamento de 2000 milhões de euros às empresas com contratos de investimento firmados ao abrigo do Portugal 2020. Até 31 de julho, e ainda antes da aguardada reprogramação daquele programa, tinham já chegado às empresas 1681 milhões de euros de cofinanciamento público, assegurado por fundos da União Europeia e do país.

Ver todas as noticias