Política de Cookies

Este website utiliza cookies que facilitam a navegação, registo e recolha de dados estatísticos.
Ao prosseguir a navegação com cookies ativos está a consentir a sua utilização.
A informação armazenada nos cookies é utilizada exclusivamente pela Norgarante.Saiba mais

Compreendi
Linha Apoio à Economia
Linha de Apoio a Economia COVID 19 micro e pequenas empresas SPGM
Linha de Apoio ao Sector Social COVID-19
Linha FIS Credito
Capitalizar Turismo
Asset 1

Notícias

Universidades do norte do país lideram pedidos de patentes

2020-09-30
Barometro Inventa

As universidades do Minho e do Porto foram as entidades portuguesas que mais patentes requereram em 2019, segundo a consultora Inventa International, especializada em propriedade intelectual.

Depois de ter compilado os registos do português Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI), do Instituto Europeu de Patentes, da Organização Mundial da Propriedade Intelectual, do Instituto Norte-Americano de Marcas e Patentes e do Instituto Chinês de Patentes, a empresa apurou que a instituição minhota apresentou no ano passado 44 "famílias de patentes”, enquanto a sua congénere do Porto submeteu 32. 

Em terceiro lugar no Barómetro Inventa de 2019 relativo ao nosso país, aparece a primeira empresa, a Novadelta, com 28 pedidos de patente apresentados por todo o mundo. Seguem-se-lhe as universidades de Lisboa, Aveiro e Coimbra, cada qual com 20 requerimentos submetidos.

De registar, aliás, que nos primeiros 20 lugares deste ‘ranking’ nacional da Inventa constam 11 instituições do sistema científico e tecnológico nacional, como é o caso do INESC TEC, que surge em 9.º, com 17 pedidos de patente formalizados. 

Para reforçar as posições das regiões Norte e Centro na edição mais recente do Barómetro Inventa, refira-se igualmente as boas posições de algumas empresas, como a tecnológica Bosch (7.ª) e a farmacêutica Bial (8.ª).

Já em abril passado, a Universidade do Minho aparecia no Relatório Estatístico Anual de 2019 do INPI como a instituição de ensino superior portuguesa com maior número de pedidos de patente (primeiro requerente ou co-requerente) apresentados no ano transato.

Ver todas as noticias